Pintura de 5.500 escolas de São Paulo deverá ser feita por presos

Trabalho vai acontecer durante férias escolares e fins de semana apenas por detentos que tiverem interesse e estiverem cumprindo regime semiaberto

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou, durante uma coletiva, que presidiários serão responsáveis pela pintura de cerca de 5.500 escolas públicas do estado durante férias e fins de semana.Fonte: Último Segundo – iG @ https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-01-11/doria-presos-escolas-estaduais.html

“A partir de agora os presidiários vão, de janeiro a dezembro, pintar 5.500 escolas públicas do estado de São Paulo. Para melhorar a condição física das escolas, os presos vão trabalhar para oferecerem uma contribuição à melhoria”, afirmou Doria , após uma reunião com secretários no Palácio dos Bandeirantes.  

De acordo com a equipe do governador, o trabalho será feito durante as férias escolares e fins de semana, para que os detentos não tenham contato com os estudantes. O trabalho não é obrigatório, só para aqueles que estiverem interessados e  que estiverem em regime semiaberto.

Serão 8 mil vagas no projeto, além de 4 mil vagas no plano estadual nacional de qualificação. A cada três horas trabalhadas, os presos terão remição da pena. Segundo o secretário da Administração Penitenciária, Nivaldo Restivo, os municípios interessados em aderir ao projeto poderão se cadastrar. O transporte dos detentos também será feito pelas próprias cidades, enquanto o estado se responsabilizará pela fiscalização do trabalho. 

Quando foi anunciado no comando da Secretaria, Restivo reconheceu que há falta de vagas nos presídios e disse que haverá um aumento na capacidade por meio de parcerias público-privadas. Ele ainda afimou que outro meio de esvaziar o sistema prisional é oferecendo benefícios que os presos têm direito e audiências de custódia. 

 À frente da Administração Penitenciária , o militar será o responsável pela direção de 171 unidades prisionais em todo o Estado, que abrigam mais de 213 mil homens e mais de 12 mil mulheres. 

Doria se reuniu pela primeira vez desde que tomou posse, com o presidente Jair Bolsonaro e reafirmou o compromisso de seu partido, PSDB, para a aprovação de uma futura reforma da Previdência. Ele ainda disse que é favorável à flexibilização da posse de armas e, questionado pelos jornalistas, disse que o decreto sobre a questão deveria ser assinado nesta sexta-feira. No entanto, Onyx Lorenzoni desmentiu e afirmou que decreto foi adiado.

Fonte: https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-01-11/doria-presos-escolas-estaduais.html

Fonte: Último Segundo – iG @ https://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2019-01-11/doria-presos-escolas-estaduais.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *