Participante do BBB é acusada de agir com preconceito

A edição de número 19 do Big Brother Brasil, na TV Globo, trouxe à tona mais uma polêmica. Comentários preconceituosos e recheados de estereótipos feitos por Paula Viana foram editados para a TV aberta, mas foram ao ar, na íntegra, para assinantes do Globo Play e que têm acesso ilimitado ao reality. Os internautas não perdoaram.

Em uma conversa no quarto das meninas, Paula chamou cabelo cacheado de ‘cabelo ruim’.

Gabi, outra participante do BBB, respondeu: “Não fala isso. Ruim é o preconceito”. “Ah, é mania, né…mas quando tem umas dobrinhas assim, a gente já fala que não é lisinho”, explica Paula. Gabi conclui: “É, mas a gente precisa mudar isso”.

Paula é estudante de Direito. Em uma conversa com Diego e Hariany, a participante falou sobre um caso de feminicídio. Ela contou que a vítima do caso levou 34 facadas e disse como se surpreendeu ao descobrir que o assassino ‘era branco’. “Acho que ela tinha traído ele. E era aquela faca de pão. Aí eu pensei que ia chegar o maior ‘faveladão’ lá e, quando vi, o cara era ‘branquinho’, morou não sei quanto tempo na Austrália ou no Canadá. E pensei ‘não é possível que fez isso’”, declarou Paula.

Antes mesmo da estreia, o primeiro participante do BBB 19 foi eliminado. “A Globo tomou conhecimento hoje de fatos relacionados ao participante, avaliados como inadequados ao perfil dos competidores conforme o regulamento do programa. Fábio não será substituído”, informou a emissora no sábado, 12. Fábio publicou um vídeo afirmando que o patrocínio de uma marca teria sido a causa de sua eliminação da competição.

Já no ar, a produção do BBB desclassificou um outro participante que responde a processo por agressão.

Fonte: msn.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *