Recife ganha Escola Tecnológica voltada para o século 21

Por: Diario de Pernambuco

O novo milênio demanda escolas que sejam comunidades de aprendizagem personalizada, onde o professor deixa de ser a autoridade única do conhecimento e o protagonismo do processo educacional passa a ser também do estudante. Com mais de 20 anos de experiência em educação e incomodada com o modelo tradicional de ensino adotado nas escolas brasileiras, a psicopedagoga Sandra Janguiê decidiu mergulhar no tema e criar do zero uma escola adequada ao século 21. Fruto de dois anos de pesquisa e visitas a escolas consideradas modelo no Brasil e no mundo, a Escola Conecta foi desenhada por ela e por especialistas de diversas áreas para atender a essas novas necessidades dos tempos atuais.

Ainda são exceção no Brasil e no mundo unidades de ensino que podem ser consideradas modelo quando o assunto é educação no século 21. São escolas com projetos originais e criativos, que estimulam a autonomia dos estudantes, criam itinerários personalizados para eles, oferecem ambientes lúdicos e que estimulam a vontade de aprender, ensinando não apenas conteúdos, mas a lidar com as emoções. “Tive uma escola (Colégio BJ) por 22 anos. De um tempo para cá, estava incomodada com esse modelo tradicional de ensino. Enquanto os alunos estão no século 21, as escolas estão nos séculos passados. A ideia foi criar uma escola, como diz o slogan, de pensamento global e adequada à realidade dos alunos”, afirma a psicopedagoga e diretora geral da Conecta.

Estudantes vão poder colocar em prática conhecimentos adquiridos em sala de aula. Na imagem, espaço de gastronomia.

Além das disciplinas obrigatórias comuns ao currículo nacional, a escola investe na personalização de itinerários de aprendizagem, oferecendo matérias eletivas, que o aluno pode escolher de acordo com as aptidões e gostos. Serão ofertadas disciplinas como design de games, robótica e teatro. “Uma dúvida frequente entre os pais é em relação a preparação dos alunos para o vestibular. As disciplinas tradicionais estão na grade e serão oferecidas aliadas a uma diversidade de componentes curriculares que garantem a formação integral do aluno”, diz.

Empreendedorismo, meio ambiente e inteligências múltiplas são outras matérias que fazem parte do currículo da escola. A última será voltada para o desenvolvimento de habilidades sócio-emocionais e leva em consideração que a escola é um espaço privilegiado para a aprendizagem dessas competências porque é nela que a criança, muitas vezes, começa a se relacionar com a diferença.

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/outros/ultimas-noticias/46,37,46,11/2019/01/29/interna_vidaurbana,775626/recife-ganha-escola-com-foco-na-educacao-para-o-seculo-21.shtml


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *