Governo montará força-tarefa para atendimento psicológico em Suzano

Na manhã desta quarta-feira (13), um adolescente de 17 anos e um homem de 25 abriram fogo contra estudantes da Escola Estadual Raul Brasil.

Uma força-tarefa para auxiliar familiares e amigos das vítimas do massacre na escola em Suzano deve ser montada ainda nesta semana.

Uma reunião de emergência entre representantes do estado, do município e do Ministério da Educação deve acontecer na próxima sexta-feira (15) para definir como será o atendimento à comunidade escolar.

O governo de São Paulo já disponibilizou dois psicólogos e um psiquiatra para atendimento inicial aos familiares.

Equipes do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) trabalham para ajudá-los a lidar com a perda e o trauma que manchou a cidade de Suzano.

Antes de decretar luto oficial de três dias, o governador João Doria (PSDB-SP) disse que o massacre foi “a cena mais triste” que já assistiu em toda a sua vida, como noticiou a RENOVA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *